terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Talvez...

Boa noite a todos!
 
Os versos abaixo compartilhados foram por mim escritos quando ainda na fase da adolescência. O fato é que, apesar de já haver passado bastante tempo desde a sua criação, essas pueris palavras continuam latentes em meu ser...
  
Talvez algum dia
Não tão logo, eu diria
O homem possa ver
Que o que queria era fantasia
Que o que sentia era pura ironia
Que o que vivia nada mais era que magia.

Talvez, não sei ao certo
O homem um dia possa estar aberto
E possa pensar no que não está tão perto
E possa ver o que está encoberto.

E nesse dia, tão-somente nesse dia
Viver vai ser sempre sinônimo de alegria
E os pássaros cantarão com harmonia
Anunciando a chegada do novo dia.

Infelizmente, talvez é talvez
E nada ao certo se fez
Para que o homem pudesse de uma vez
Desmascarar sua timidez
E desfazer o que sempre fez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário